Café do Poeta
Seu Perfume Inebria o Leitor
CapaCapa Meu DiárioMeu Diário TextosTextos ÁudiosÁudios E-booksE-books FotosFotos PerfilPerfil Livros à VendaLivros à Venda Livro de VisitasLivro de Visitas ContatoContato LinksLinks
Textos

A CRUZ QUE CARREGO...
Alexandre  ď Oliveira
 
Cometemos tantos erros que cheguei ao conceito de nunca dizer que estou salvo. Mas, dizer que me livrei de tal empecilho que tanto incomodara a mim, e aos amigos.  Pois , se recebi aquele oficio para realizar e este por suposto seja algo espinhoso, eu tenho que levar este até  o final como fora dito para mim fazer.
 Porque se foi dito que eu posso fazer, é porque alguém sabe o quanto sou capaz.  E eu não vá cortar as arestas.  Quer exemplo disto?... Espera só um pouco mais que irei mostrar.  Tenho que carregar a minha cruz do modo que me fora determinado. Fora idealizada para mim. Creio nisto.
Ninguém irá querer carregar minha cruz.  Ninguém é bobo.  E eu tenho que deixar de ser trouxa.  Porque esperto também se enrola,  e quando este se enrola, todos os laços  da um nó.  Eu não sei se você  pensa assim.
Eu não tenho a mínima vontade de competir contigo quando aparentemente temos o mesmo caso.  Não para que isto? Se hoje estou bem , e amanhã esteja lamentando ter tirado proveito de sua ingenuidade querendo por fim mostrar que sou melhor. Amigo , eu respeito o próximo, e vejo assim nossas diversidades.
A gente , quando mais moço  imagina ser Super, Hiper ou mesmo Max. Amiguinho, isto é propaganda enganosa, o que eu faço você também faz.  Não adianta arrumar gato.  E dizer a todos que sabe de cor o que diz o livro da vida.  Eu sinto sim, que a cruz que carrego é bastante pesada.

A vida na terra é uma passagem, o amor uma miragem, mas a amizade é um "fio de ouro" que só se quebra com a morte. Você sabe? A infância passa, a juventude a segue, a velhice a substitui, a morte a recolhe. A mais bela flor do mundo perde sua beleza, mas uma amizade fiel dura para a eternidade. Viver sem amigos é morrer sem deixar lembranças. ( Frederico Fernandes Fernando)
                     João  Pessoa  17 11 2017      

 
Alexandre Poeta
Enviado por Alexandre Poeta em 17/11/2017
Alterado em 17/11/2017
Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original. Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.


Comentários